Glúten, vilão ou mocinho

Presente em diversos alimentos, o glúten tem ganhado notoriedade nos últimos tempos

Pão, pizza, cerveja, queijo, hambúrguer: o que eles têm em comum? Além de serem deliciosos, todos contêm glúten em sua composição. Essa proteína proporciona elasticidade aos alimentos, e está presente em nossa dieta há séculos.

Atualmente, muito se tem discutido sobre o glúten, pois várias pessoas passaram a apresentar intolerância ao componente. Isso porque, nos últimos anos, a quantidade da proteína nos alimentos aumentou consideravelmente. Os processados, por exemplo, contam com altas taxas do ingrediente.

Vilão

Doença celíaca

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que a doença celíaca afeta 1% da população mundial. No Brasil, aproximadamente 2 milhões de pessoas são afetadas pelo distúrbio. A ingestão de glúten atinge o intestino delgado, causando um processo inflamatório, que leva à atrofia das vilosidades intestinais, estruturas responsáveis pela absorção de nutrientes. A doença é autoimune, genética e os sintomas são diarreia, dor, anemia, desconforto abdominal, perda de peso e inchaço. É mais comum em crianças, mas pode ocorrer em adultos.

Exames clínicos e análise médica são essenciais para definir o diagnóstico. Como a doença afeta a absorção de nutrientes, é comum apresentar cansaço, falta de ar, carência de vitaminas, queda de cabelo, lesões na pele e osteoporose. O distúrbio pode ser, inclusive, assintomático. A enfermidade não tem cura, e o tratamento mais eficaz é excluir a proteína da dieta.

Intolerância

A intolerância ao glúten é permanente, mas não tão incômoda quanto a doença celíaca. A incapacidade ou dificuldade em digerir a proteína danifica as paredes do intestino, causando diarreia, vômito, perda de apetite, palidez, etc. O distúrbio pode surgir a partir da ingestão excessiva do componente.

Alergia

Ao ingerir glúten, os alérgicos sofrem de reações respiratórias ou até mesmo na pele. O distúrbio pode causar anafilaxia e, em alguns casos, ser fatal. O mais intrigante na questão da alergia, é que a inalação do componente também pode afetar o organismo de quem apresenta a condição

Mocinho

Engana-se quem pensa que o glúten influencia no ganho de peso. E, como toda proteína, o componente é essencial para boa parte das funções celulares. Promove melhorias no sistema imunológico e na absorção de vitaminas. Alimentos integrais e ricos em fibra fazem bem ao organismo, e são essenciais para a dieta. Quem tem doença celíaca, é alérgico ou intolerante, pode substituir o ingrediente por farinha de arroz, amêndoas ou macadâmia.

Glúten, vilão ou mocinho
Tagged on:                     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *